Menino sonha em ter um Smartphone, para estudar e para escola online, comove a vizinhança ao percorrer as ruas de SP, em busca de latinhas

Menino sonha em ter um Smartphone, para estudar e para escola online, comove a vizinhança ao percorrer as ruas de SP, em busca de latinhas

Setembro 9, 2020 Não Por love amem

Um garoto de nove anos, comoveu a vizinhança, após percorrer as ruas de Cachoeira Paulista, no interior de SP. Caminhando com os olhos fixados nas lixeiras, o pequeno Hidêque Souza, procura as latinhas de alumínio para comprar o seu sonhado celular.

O garoto sonha em ter um Smartphone, mas não é apenas para diversão. Devido à pandemia, as aulas passaram a ser online, e ele deseja ter o aparelho para poder realizar as tarefas da escola e estudar. Mas apenas atualmente só existe um celular em casa, que é dividido pela mãe, e mais três irmãos.

Vivendo em situação de pobreza com a família, numa casa que não tem água encanada, e também o orçamento não permite a compra de mais um Smartphone. Mas o pequeno, invés de ficar se lamentando, preferiu usar o seu próprio esforço, e ir à luta no que tanto almeja.

Ele contou, que através da TV, viu diversas crianças com celular. Mas também viu no jornal, que as pessoas juntavam reciclagem. Foi então nesse momento, que o menino decidiu também iniciar a recolha de latinhas para conseguir comprar o seu tao sonhado celular.

“É para entrar no whatsapp, Facebook, fazer as tarefas da escola, jogar joguinhos…”, contou.

Mas para conseguir adquirir o aparelho, é uma tarefa demorada, devido a cada quilo de latinhas, faturar apenas média de R$ 3,50. Mas ainda está em falta alguns quilos para ele conseguir concluir o valor para a compra. Mas antes mesmo, de concluir esse desejo, ele já vem dando o exemplo que não se pode desistir.

O seu gesto, foi reconhecido pela vizinhança. Através de uma vizinha, a sua história foi divulgada nas redes sociais. Após a publicação, acabou por imobilizar outras pessoas que também têm ajudado com latinhas. Além disso, ainda ganhou um celular, de alguém que viu o post, mas entretanto ele estaria danificado.

Maíra Souza, mãe do garoto, destaca que não pode adquirir mais um equipamento, devido mexer com o seu orçamento, mesmo que seja um celular usado, as possibilidades financeiras não o permitem, mas também não quer esconder o orgulho que sente pela iniciativa do filho.

“No começo  fiquei assustada . Mas depois pensei:”Que nem ia dar em nada mesmo”. Mas deixei, para lá. Depois comecei a pensar:”nossa, com 30 anos eu não tenho essa iniciativa que ele tem, de sair em busca de latinhas”, elogia.

Via: g1.globo.com