Jovem de 27 anos quer processar os pais porque ele não deu autorização para nascer

A justiça indiana vai ter que lidar com um processo inusitado.

O Raphael Samuel, de 27 anos, quer processar os pais.

O motivo do processo?

Ele alega que não deu autorização aos pais pra que ele nascesse! O morador de Mumbai se define como integrante do grupo antinatalidade que acredita que os pais não têm o direito de ter um bebê se a criança não autoriza o próprio nascimento.

O Raphael defende que crianças não deveriam nascer pra ter uma vida de sofrimentos. Ele disse o seguinte à imprensa local: “quero dizer às crianças indianas que elas não devem nada aos pais!” O indiano afirmou que ama os pais, mas que eles só o tiveram para o prazer e alegria deles. O Raphael Samuel ainda tem uma página no Facebook em que diz: “Forçar o nascimento de uma criança e depois forçar que ela tenha uma carreira não seria sequestro e escravidão?”.

O indiano se define como integrante do grupo antinatalidade que acredita que os pais não têm o direito de ter um bebê se a criança não autoriza o próprio nascimento, de acordo com reportagem do site “The Print”.

 “Quero dizer às crianças indianas que elas não devem nada aos pais”, comentou ele.

“Amo os meus pais e temos uma grande relação. mas eles me tiveram apenas para o prazer e alegria deles.Minha vida tem sido ótima, mas não vejo por que eu deveria pôr outra vida para seguir o processo de estudar e encontrar uma carreira, especialmente quando não se pede para existir”, acrescentou Raphael.

Com população de 1,4 bilhão (a segunda maior do mundo, só atrás da China), a Índia tem uma taxa de natalidade altíssima: 19,3 nascimentos para cada mil habitantes. Taxa de fecundidade: 2,62 filhos por mulher. Cerca de 22% da população está abaixo da linha de pobreza.