Corrente de Orações faz desaparecer tumor e salvou vida humana.

Um americano foi diagnosticado com um tumor no cérebro e se preparava para realizar a delicada operação, mas um dia antes, ele foi totalmente curado. Esse é o tipo de caso que faz até o maior dos incrédulos cogitar por alguns instantes que tudo o que ele acredita, ou não acredita, não faz o menor sentido.

Paul Wood se queixava de fortes dores de cabeça e tontura, resolvendo então procurar um médico. A origem dos sintomas foi percebida já pelo técnico radiologista responsável por realizar o exame. A mancha branca na cabeça de Wood representava um tumor. Após analisar, o médico chegou a cogitar que se tratava de uma hemorragia, um problema que não é menos sério.

Qualquer que fosse a causa do problema, o fato é que Paul Wood precisaria passar por uma cirurgia extremamente delicada em sua cabeça. Apegado a sua fé cristã, ele realizou todos os procedimentos preparatórios e um dia antes da cirurgia, passou por uma nova tomografia de rotina, onde foi constatado para surpresa geral que o tumor no cérebro havia simplesmente sumido.

Por mais incrível que pareça, o médico neurocirurgião que seria o responsável pela operação que nunca aconteceu afirmou que casos como o de Wood não são tão raros assim e a ciência apenas não tem uma explicação para isso. O abençoado paciente participará de pesquisas que tentarão entender como um tumor no cérebro desaparece literalmente de um dia para o outro.

Wood é cristão e assim que recebeu o diagnóstico do tumor no cérebro, comunicou as pessoas da igreja em que frequenta e rapidamente uma corrente de orações foi feita por todo o estado americano da Califórnia. Ele acredita que foram essas orações que o curaram milagrosamente do problema.

Veja também:   Homem é condenado após ‘Chá-Revelação’ que deu errado e causou grande incêndio

Um dos pastores da igreja frequentada por ele confirmou que a cura veio por meio das orações e desde então Paul Wood tem se dedicado ainda mais à religião. Segundo os médicos, a fé do homem pode não ter sido a causa da cura, mas certamente o tornou mais confiante e o fez se sentir melhor, o que colabora de forma positiva no quadro clínico.

 Via cifras

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.