Menino conta o que viu ao se deparar com irmã atacada por pitbull: ‘agarrou o queixo dela’

Janeiro 19, 2022 Não Por love amem

No domingo (16), um cachorro, da raça pitbull, invadiu a sala de estar de uma casa de vila em Niterói (RJ) e atacou Ana Karen Oliveira Ximenes, de 1 ano e 11 meses. A ação do animal foi presenciada pelo irmão da menina, de 3, que alertou os familiares. As informações são do jornal Extra.

“Foi tudo muito rápido. O irmão gritou, falando da Ana. Ela já estava na boca do cachorro, que agarrou o queixo dela e segurava com muita força. A gente batia nele, mas não soltava. Ela também foi arrastada, até que conseguimos tirar. Levamos primeiro para o chuveiro, porque estava com muito sangue”, disse um parente que preferiu não se identificar.

De acordo com ele, a família da criança é natural do Ceará e estava em Niterói desde dezembro de 2021. Eles estavam na casa da avó da criança, onde pretendiam permanecer até junho deste ano.

O familiar relatou que o pitbull pertence a Antônio Robison Alves, de 30 anos, que é proprietário da casa em que a avó de Ana reside. Segundo ele, o animal estava preso em uma coleira e teria se soltado sozinho.

“O dono disse que cria o cachorro desde pequeno e que gostava muito dele, que nunca imaginou que isso pudesse acontecer. Ele acompanhou tudo e está nos auxiliando. E contou que também tem uma filha, que não saberia o que fazer se fosse com ela.”

Após o ataque, a criança foi levada por uma equipe da Operação Segurança Presente de Niterói para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), onde permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica em coma induzido.

A menina sofreu múltiplas lesões no rosto e na região cervical (coluna).

Segundo a direção do Heat, Ana Karen deve ser transferida para um outro hospital que ofereça melhores suportes, pois a criança terá que passar por cinco cirurgias só no rosto.

O dono do pitbull, Antônio Robison, se apresentou na 76ª Delegacia de Polícia (DP) de Icaraí, onde foi autuado por omissão de cautela animal. Ele irá responder em liberdade e, caso seja condenado, poderá pegar uma pena de até dois meses ou pagamento de multa.

via istoe

Advertisements