Após cirurgia de emergência, Patrícia Poeta agradece apoio da irmã: ‘Assumiu as rédeas’

Após cirurgia de emergência, Patrícia Poeta agradece apoio da irmã: ‘Assumiu as rédeas’

Setembro 14, 2021 Não Por love amem

Patrícia Poeta, apresentadora do “É de Casa”, usou suas redes sociais para homenagear a irmã Paloma Poeta. A jornalista disse que ela foi o seu braço direito após ela ter que se submeter a uma cirurgia de emergência nas amígdalas.

“Nesses últimos anos, brincava sempre com ela: ‘fala, mana que trabalha na concorrência!’. Era piada interna aqui de casa. (sim, pra quem não sabe, minha irmã caçula é repórter e apresentadora da Record). Irônica, com belas tiradas, sempre nos divertimos juntas pela vida. Mas brincadeiras à parte, Paloma é como se fosse uma filha pra mim também. Temos 16 anos de diferença. Ajudei a cuidar dela, a dar mamadeira, a carregar no colo, a dar banho, vestir, trocar fralda, brincar…Carinho de quem quer proteger alguém que acabou de chegar ao mundo e que você já ama demais.
Mas por que tô falando tudo isso?”, começou Patrícia, que explicou o apoio da irmã enquanto ela se recuperava.

“Porque nesses últimos dias, foi minha irmã caçula – a que era ‘cuidada’ – que assumiu as rédeas de tudo, já que eu mal conseguia falar e, confesso, pensar direito. Era ela quem acalmava meus pais no sul, no meio do susto; era ela quem falava com o médico e decidia as coisas; era ela quem se dividia entre o trabalho e ficar comigo no hospital, mesmo pedindo pra que não fizesse isso. Estava ali sempre pronta pra ajudar. E sem perder as sacadas de sempre pra: ‘vai que arranco um sorriso dela, no meio da dor e da tristeza’”, completou Patrícia, que ainda falou do carinho da caçula em deixá-la sempre pra cima em meio às preocupações com a saúde.

“Sem dizer que todo o dia olhava pra mim e falava: ‘nossa, mana, como teu rosto tá melhor!’ (mesmo não estando). Não importa. Isso, sem dúvida, me ajudava a acreditar que eu ( por inteira) estaria melhor, em algum momento. Esse post, na verdade, é pra te dizer, Paloma ou Piti (para os íntimos): muito obrigada, irmã! No meio de todo aquele furacão, sem conseguir falar, que orgulho senti de você. Mesmo. Você me conhece. Sabe que só falo aquilo que realmente sinto. Pois então, aqui vai: Que mulher linda, que ser humano incrível você se tornou, mana! Minha eterna gratidão. Te amo, viu?! Quando tudo isso passar por completo, que a gente volte a dar boas risadas pela vida. Se Deus quiser! Como diz nossa mãe: ‘Já quis, minhas filhas!’”, finalizou Patrícia Poeta, que ainda usou hashtags como “amor”, “família” e “superação”.

via istoe