Mulher tenta salvar marido que se afogava em rio e os dois desaparecem após cabeça d’água

Mulher tenta salvar marido que se afogava em rio e os dois desaparecem após cabeça d’água

Fevereiro 22, 2021 Não Por love amem

Uma mulher tentou salvar o esposo que se afogava no Rio Perequê, em Cubatão (SP), e ambos desapareceram após a formação de uma cabeça d’água. Segundo Daiane Aparecida Raimundo, de 27 anos, sobrinha das vítimas, os tios iam ao local com frequência, mas a forte correnteza pegou os dois de surpresa. Os bombeiros realizam buscas pelo casal nesta segunda-feira (22).

Jussara Xavier Raimundo e Florisvaldo Neto Xavier desapareceram na tarde de domingo (21), após a formação de uma cabeça d’água no rio. O fenômeno natural aconteceu após fortes chuvas atingirem a cidade, causando o aumento do volume de água do rio e provocando a enxurrada.

O casal mora em São Vicente, no litoral paulista, e, segundo Daiane, frequenta quase todos os fins de semana a Cachoeira do Perequê. Ela relata que, neste domingo, eles estavam acompanhados do filho de apenas 2 anos e da cunhada de Florisvaldo. “Era rotina, sempre iam até lá. Eles ficam bem no começo, na parte rasa, onde não tem muita correnteza”, explica.

Rio Perequê teve formação de cabeça d’água após chuvas fortes — Foto: Addriana Cutino/G1

A sobrinha explica que o bebê estava com a parente do casal, enquanto os dois estavam na água. Segundo Daiane, Florisvaldo começou a se afogar, e a esposa tentou ajudá-lo. No entanto, ela não sabia nadar, e acabou levada pela correnteza junto com o marido, por volta das 15h. “[O rio] estava muito cheio, as águas estavam perigosas”, diz Daiane, que tentou acompanhar as buscas.

Desde o horário do desaparecimento, bombeiros procuram pelo casal em todo o perímetro do rio. Os trabalhos foram interrompidos na noite de domingo e são retomados na manhã desta segunda. O filho do casal, que estava fora do rio, está sob os cuidados da avó paterna.

Cabeça d’água

A cabeça d’água que fez com que o casal desaparecesse também deixou outras 16 pessoas ilhadas. O grupo era acompanhado por um monitor do Parque Ecológico Perequê. Por volta das 15h20, os bombeiros foram acionados e se dirigiram ao local. Além da corporação, o helicóptero Águia, da Polícia Militar, também foi utilizado para resgatar parte das vítimas.

Segundo apurado pela reportagem, a cabeça d’água se formou durante a tarde, após as fortes chuvas que atingiram a Baixada Santista. De acordo com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, até às 20h deste domingo, a cidade havia acumulado 65,8mm de chuva.

Fonte G1