Mulher dada como morta em acidente de ônibus de MG afinal está viva em hospital

Mulher dada como morta em acidente de ônibus de MG afinal está viva em hospital

Dezembro 11, 2020 Não Por love amem

Uma das vítimas do acidente que deixou 19 mortos em Minas Gerais após um ônibus cair de um viaduto de cerca de 35 metros de altura teve seu nome divulgado na lista de mortos, mas está viva em hospital. As informações são do R7.

Denise Maria do Nascimento, de 27 anos, apareceu em uma lista parcial de vítimas divulgada no sábado (5) pelo Corpo de Bombeiros. Mais tarde, no mesmo dia, a lista foi atualizada com a inclusão de novos óbitos, mas sem o nome de Denise.

Para complicar ainda mais a situação, Damiana Maria do Nascimento, mãe de Denise, recebeu a notícia com o nome da filha incluída na lista de vítimas fatais. Ao R7, ela contou que sofreu por mais de três horas até ser surpreendida com a notícia de que a filha estava viva.

Denise viajava para São Paulo justamente para encontrar a mãe. Ao receber a informação de que a família estava na lista de mortos, Damiana já se preparava para ir até Minas para tratar da liberação do corpo.

“Ela me ligou pelo celular de uma enfermeira”, diz Damiana. “Eu quase caí dura. Primeiro ela me ligou por chamada de voz, depois por vídeo. Eu chorei muito. Só chorava”, completa.

Denise está internada no Hospital Santa Margarida, na cidade de João Monlevade. Segundo a família, ela precisará passar por uma cirurgia na coluna, mas se recupera bem.

Damiana chegou ao hospital na manhã de domingo (6), para acompanhar a recuperação da filha. A auxiliar de limpeza contou com a ajuda de amigos que se juntaram para pagar a passagem de R$ 202 reais até Minas Gerais.

“Quando eu a vi no hospital os médicos tiveram que correr comigo, porque eu quase desmaiei de emoção. Graças a Deus ela está bem melhor.”

Relembre o caso

Na última sexta-feira (4), um ônibus da empresa Localima que saiu de Mata Grande, em Alagoas, com destino a São Paulo caiu do viaduto conhecido como “Ponte Torta”, no km 350 da BR-381, em João Monlevade, na Região Central de Minas Gerais.

Um das possíveis causas do acidente é uma suspeita de falha no freio do ônibus. Ao menos 19 pessoas morreram e outras 27 ficaram feridas.

O motorista do ônibus, Luiz Viana de Lima, conseguiu saltar do veículo antes que ele caísse e estava desaparecido entre o dia do acidente e segunda-feira (7), quando se apresentou à polícia para prestar depoimento.

 

via istoe