Atriz Ruth de Souza morre no Rio aos 98 anos

Atriz Ruth de Souza morre no Rio aos 98 anos

Julho 28, 2019 Não Por love amem

Morreu neste domingo (28) a atriz Ruth de Souza, de 98 anos. Ela estava internada no Centro de Tratamento Intensivo do Hospital Copa D’Or, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

Este ano, Ruth foi homenageada pela escola de samba Acadêmicos de Santa Cruz durante desfile da Série A do carnaval do Rio. O último trabalho dela na TV Globo foi na minissérie “Se eu fechar os olhos agora”, também em 2019.

Ruth de Souza nasceu em 12 de maio de 1921, no bairro do Engenho de Dentro, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Ela foi a primeira atriz negra a se apresentar no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. E fez história no dia 8 de maio de 1945, ao se apresentar em “O Imperador Jones”, de Eugene O’Neil, numa montagem do Teatro Experimental do Negro, grupo fundado por Abdias Nascimento e Agnaldo Camargo. E seu feito ajudou a abrir caminho para o artista negro no Brasil.

Na televisão, foi uma das pioneiras. Passou pela TV Tupi, pela Record, TV Excelsior e, em 1968, Ruth de Souza foi contratada pela Globo para atuar na novela “Passo dos ventos”, onde interpretou a mãe de santo Tuiá, uma mulher sábia cujos antepassados eram escravos, no Haiti.

Seu último trabalho foi na minissérie “Se eu fechar os olhos agora”, neste ano. Na história recriada por Ricardo Linhares a partir do romance original de Edney Silvestre, ela viveu Madalena. Idosa e abandonada, a personagem era “adotada” pelos meninos Paulo Roberto (João Gabriel D’Aleluia) e Eduardo (Xande Valois) antes de ser assassinada de forma brutal e misteriosa.

Filha de um lavrador e de uma lavadeira, desde criança Ruth sonhava em ser atriz. “Eu era apaixonada por cinema. Queria ser atriz, mas naquela época não tinha atores negros, e muita gente ria de mim: ‘Imagina, ela quer ser artista! Não tem artista preto’. Eu ficava meio chateada, mas sabia que ia fazer; como, não sabia”, declarou a atriz no site Memória Globo.

Ruth de Souza foi homenageada no desfile da Acadêmicos de Santa Cruz no carnaval de 2019. — Foto: Marcos Serra Lima/G1

Atriz fez mais de 20 novelas

Como uma das pioneiras da TV brasileira, a atriz participou de programas de variedades e musicais no início das transmissões da TV Tupi, até adaptar para a televisão, com Haroldo Costa, a peça “O filho pródigo”, que havia encenado no Teatro Experimental do Negro. A primeira novela foi “A deusa vencida” (1965), de Ivani Ribeiro, na TV Excelsior.

Ruth de Souza foi contratada pela Globo em 1968, para atuar na novela “Passo dos ventos”, de Janete Clair. Na emissora, fez mais de 20 novelas. Entre elas: “A cabana do Pai Tomás”, “Pigmalião 70”, “Os ossos do barão”, “O rebu”, “Duas vidas” e “O clone”, entre outras.

Em “Sinhá Moça” Ruth fez uma dupla inesquecível com Grande Otelo. Também autou em seriados como “Memorial de Maria Moura” e “Na Forma da Lei”.

Fonte G1

Morre em casa atriz que interpretou uma das personagens mais queridas pelo público

A morte de uma atriz veterana aos 75 anos entristeceu o público. Apesar de aparecer pouco à frente das telas, ela deu voz a uma das personagens mais queridas e conhecidas pelo público. O falecimento ocorreu na sexta-feira (26) e foi confirmado neste sábado.

Trata-se da atriz Russi Taylor. Ela morreu em casa e a causa do falecimento não foi divulgada até o momento. Russi morava na cidade de Glendale, na Califórnia. A morte chamou muito atenção porque a atriz deu voz à personagem Minnie Mouse.

Por conta disso, o CEO da Disney, Bob Iger, se manifestou sobre a morte. Ele afirmou que Minnie perdeu a voz e recordou que Russi foi a voz de Minnie por mais de 30 anos e entreteu milhões de pessoas em todo o mundo.

“Uma parceria que fez de Minnie um ícone global uma lenda da Disney amada pelos fãs em todos os lugares”, afirmou a nota divulgada pela Disney neste sábado.

A nota continuou dizendo que foi um privilégio conhecer Russi e uma honra ter trabalhado com a atriz e dubladora. O texto diz ainda que Russi fará falta e termina com mensagem de solidariedade aos familiares.

Russi atuou como dubladora de Minnie entre 1986 até a sua morte, nesta sexta-feira. Durante a carreira, a atriz deu voz a muitos outros personagens, a primeira delas foi Moranguinho, em 1980.

Depois disso vieram Pac Man, Os Simpsons, Scooby-Doo, Caverna do Dragão, As Tartarugas Ninja, Vida de Inseto, Babe: O Porquinho Atrapalhado, entre outros. Seu marido, Wayne Allwine, morto em 2009, dublou Mickey de 1977 até morrer, vítima de diabetes. Ou seja, por muito tempo, marido e mulher dublaram os dois personagens mais icônicos da Disney.

 

Morre famoso ator aos 90 anos e tragédia deixa fãs em luto

Luciano Crescenzo teve mais de 40 obras publicadas

Uma coisa é certa, a vida é um sopro. Ninguém nunca está preparado para partir, ou receber  notícia que algum familiar ou amigo se foi. Mas como a gente não manda no tempo isso sempre vai acontecer, e nessa quinta-feira (18) não foi diferente com Luciano Crescenza.

O renomado e conhecido escritor, cineasta e atoritaliano Luciano De Crescenzo acabou deixando a todos hoje. O escritor vinha sofrendo uma grave doença neurológica, estando internado em Roma e não aguentando as complicações que sofreu.

Luciano Crescenzo nasceu em Nápoles e chegou a se formar em engenharia. Com o passar dos tempos Luciano foi gostando de escrever e lançou Assim falou Bellavista, uma coleção de fatos e anedotas sobre a sua cidade, que conseguiu vender mais de 600.000 cópias na Itália e foi traduzido para outras várias línguas.

Com o passar dos tempos o trabalho de Luciano só foi crescendo e ele conseguiu chegar ao seu auge, ganhando participação em algumas produções nos cinemas e conquistando o público ao redor do mundo.

O escritor possui mais de 40 obras produzidas e traduzidas em 21 idiomas diferentes, com mais de 14 milhões de cópias vendidas por todo o mundo. Depois de um tempo, o escritor italiano que levou a filosofia ao público, começou a sua carreira como engenheiro da IBM e teve que largar tudo nos anos de 1970 para se dedicar somente ao seu talento na escrita.