Jornalista da Globo é encontrado morto e corpo é abandonado em represa

Jornalista da Globo é encontrado morto e corpo é abandonado em represa

Julho 23, 2019 Não Por love amem

O jornalista Milton Gamez, que teve passagem por jornais pertencentes ao grupo Globo, foi encontrado morto nesta teça-feira, 23; Seu corpo estava desaparecido desde o último dia 15

O corpo do jornalista Milton Gamez, de 54 anos, que teve passagem por grandes redações da imprensa do Brasil, entre os quais veículos pertencentes ao grupo Globo, foi encontrado nesta terça-feira, 23, na represa de Ibiúna, localizada na Grande São Paulo. As informações são do portal de notícias G1.

Milton Gamez estava desaparecido desde a noite do último dia 15 deste mês, quando foi visto nas imediações da propriedade da família localizada em Ibiúna.

Aos 54 anos, o jornalista atualmente continuava exercendo a profissão, mas longe das redações, atuando na área de comunicação corporativa. No entanto, Milton Gamez já teve passagem por grandes veículos de comunicação do país, inclusive pertencentes ao grupo Globo, como o Valor Econômico, especializado em economia. Ainda, ele foi o primeiro editor de finanças da revista IstoÉ Dinheiro, tendo atuado durante 10 anos na Editora Três. A responsável por informar sobre a localização do corpo do comunicador foi a FSB Comunicação, empresa para a qual ele trabalhava.

Ainda, Milton Gamez marcou passagem por outros veículos de relevância nacional, como a revista Exame, pertencente ao grupo Abril, o próprio jornal O Globo, a Folha de S.Paulo, maior noticioso impresso do país, e a Harvard Business Review.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o jornalista nadava em uma lagoa dentro do condomínio quando desapareceu e só foi encontrado agora, cerca de uma semana depois de seu desaparecimento. Ele deixa a mulher e dois filhos.

 

Morre aos 86 anos Ex- Diretor da Globo

 

O ex-diretor da TV Globo Mário Lúcio Vaz morreu aos 86 anos na madrugada deste domingo (21). O velório será na segunda-feira (22) a partir das 8h no Cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro. O enterro será às 16h.

Mário Lúcio nasceu em Belo Horizonte e entrou na TV Globo em 1970. Ele dirigiu humorísticos como “Chico City” e “Praça da Alegria”. Ele foi diretor da Central Globo de Produção. Em 2008, deixou a emissora, mas seguiu prestando serviços.

Fonte G1

Luto na Globo: coração de apresentador falha e internautas de todo o país dão seu adeus

O luto é um sentimento muito difícil de ser transposto. Diariamente, milhares de pessoas acabam perdendo a vida. No entanto, quando envolve alguém conhecido e querido, esse luto parece algo maior.

Nessa segunda-feira, 15 de julho, por exemplo, a morte de um importante nome da história da Globo surpreendeu o país inteiro. Nas redes sociais, muitas pessoas se despedem dessa grande personalidade.

Morreu o repórter e apresentador esportivo Francisco Inácio Sobrinho, mais conhecido com Chico Inácio, Ele comandava há anos programas na rádio Globo de Natal. De acordo com informações de amigos e familiares, Chico Inácio teria sofrido um ataque cardíaco e não resistiu.

Nas redes sociais, no entanto, muitas pessoas lamentaram essa perda, além do grande trabalho desse apresentador: “Acordei surpreso com o falecimento do repórter Chico Inácio (Francisco Inácio Sobrinho). Descanse em paz e que sua família possa suportar is momentos de dor. Ele vinha passando por momentos dificies dr superação com a diabetes…”, disse um dos internautas ao falar sobre a situação, como pode ser visto abaixo.

Outras personalidades também lamentaram a situação. O internauta abaixo, por exemplo, diz que a perda é importante para a Globo e também para todo o jornalismo esportivo de Natal.

Amigos também falaram sobre a situação, revelando que chegaram a estar com o radialista durante os dias difíceis dele. As mensagens são realmente comoventes.

A saúde de Chico já estava debilitada devido a diabetes e problemas renais. Nos últimos meses, ele chegou a ficar internado no hospital.

Fonte

Luto: jornalista querido no Globo morre atropelado e nota é emitida: ‘estamos no chão’

O mundo do jornalismo está de luto nesta terça-feira (16). Morreu um jornalista que é muito querido no meio em que trabalhava, sendo muito lembrado por conta da gentileza pelas pessoas que conviveram com ele, uma característica que foi marcante na sua vida e na sua obra.

As pessoas o classificavam como afiado, divertido e contestador. Tendo começado a sua carreira na antiga TVE, durante sua trajetória ele atuou em importantes jornais do país, como Placar, Época, Veja-Rio, Isto É, O Globo, O Dia e Jornal do Brasil.

O jornalista Rogério Daflon perdeu a vida na manhã desta terça, às 8h40, aos 55 anos de idade. Ele morreu devido ao atropelamento que sofreu na noite do dia 7 deste mês. Daflon tinha dois filhos.

“Fomos todos atropelados. Estamos no chão e está difícil levantar. Os amigos, quase todos jornalistas, sentem a falta de um colega guerreiro, obstinado, que vivia a essência do jornalismo em detrimento até da própria vida pessoal”, foi a nota emitida por Luciana Neiva, ex-mulher dele que também é jornalista e é a mãe de seus filhos.

Tulio Brandão foi um dos maiores amigos do jornalista e disse que ele era uma pessoa idealista e que tinha grandes convicções. Ele disse que Daflon era uma pessoa plena e que tinha o dom de transformar com elegância aqueles que conviviam com ele.

Paulo Marqueiro foi amigo de Daflon, no Globo, e disse que ele era um profissional que tinha obstinação pela notícia e tinha essa característica bastante marcante. Citando, inclusive, uma ocasião em que ele ficou esperando por horas um entrevistado, sentado em um banco desconfortável.

Fonte