A irmã do padre Fábio de Melo se suicidou e ele desabafa ao lembrar sua vida

A irmã do padre Fábio de Melo se suicidou e ele desabafa ao lembrar sua vida

Julho 23, 2019 Não Por love amem

A irmã do padre Fábio de Melo se suicidou em 2016  e ele desabafou ao lembrar sua vida em 2017 num programa ao vivo.

 

Vemos figuras religiosas, muitas vezes, como pessoas em que podemos nos apoiar e em momentos turbulentos, pedir ajuda e conselhos. Mas vale lembrar que eles também passam por dificuldades e situações difíceis de lidar.

O padre Fábio de Melo, muito conhecido também por suas aparições na mídia e pelos seus shows, concedeu uma entrevista ao programa The Noite, com Danilo Gentili, do SBT. Eles iniciaram a conversa falando sobre o novo CD do religioso, o ”Clareou”. Foi nesse momento que Fábio contou sobre o que passou.

Ele disse que sofreu porque sua irmã Aparecida acabou se suicidando no ano passado, e que foi muito difícil perder alguém próximo e lidar com o sentimento de culpa por não ter conseguido ajudá-la. Segundo ele, várias vezes se questionou: ”Será que eu poderia ter feito alguma coisa?”

O padre disse que não conseguiu chegar a tempo de encontrá-la e apenas esteve presente no momento do sepultamento, por isso pensou muito: ”Meu Deus, aqui está uma pessoa que me viu crescer, que foi uma irmã que tive uma ligação extremamente forte e de repente não existe mais.”, disse. Segundo ele, o novo disco foi uma retomada de sua vida e de suas responsabilidades, depois de ficar muito abalado com tudo isso, agora procurando por alegrias, pois acredita que honrar a memória de sua irmã estando bem é a melhor maneira.

Fábio continuou contando sobre as músicas de seu novo trabalho, sobre as participações e gêneros que compõem o novo CD. E depois, prosseguiu a conversa falando sobre sua participação ativa nas redes sociais, dentre outros assuntos, mas o que mais marcou o bate-papo de fato foi a revelação sobre a tragédia que marcou sua vida e de sua família quando sua irmã se matou.

Desejamos toda a força para o padre Fábio de Melo e que ele siga inspirando outras pessoas a serem melhores e mais felizes, mesmo com as adversidades da vida.

via Best Of Web

 

Depressão é uma Doença maldita e não existe palavras que possam descrever o quão ruim é passar por isso.

Chamada clinicamente de depressão atípica, ela é difícil de identificar exactamente porque os sintomas estão frequentemente mascarados por falsas demonstrações de felicidade.

Costumamos pensar que um sorriso é indicativo de felicidade, certo?

Há pessoas, entretanto, que são capazes de sorrir, viver momentos alegres e, ainda assim, nutrir sentimentos suicidas.

São aquelas afetadas pelo que se conhece popularmente como “depressão sorridente” – o termo clínico, na verdade, é depressão atípica, como explica Olivia Remes, especialista em ansiedade e depressão da Universidade de Cambridge em um artigo no portal “The Conversation”.

Remes explica que é difícil identificar aqueles que sofrem da doença exactamente porque os sintomas são frequentemente mascarados por falsas demonstrações de felicidade e porque, muitas vezes, são pessoas sem motivo aparente para estarem deprimidas: têm um trabalho, uma casa, amigos e até cônjuge e filhos.

Alguns dos sintomas, contudo, podem nos ajudar a detectar quando alguém – ou nós mesmos – está deprimido, ainda que dê mostras pontuais de felicidade.

Sintomas

  • Eles variam de uma pessoa para outra, mas alguns são chave:
  • Uma melhora temporária do estado de ânimo – provocada, por exemplo, pela chegada de boas notícias, da mensagem de um amigo ou elogio do chefe – seguida de uma recaída;
  • Aumento do apetite e ganho de peso;
  • Dormir por longas horas e, ainda assim, sentir sono durante o dia (enquanto outros tipos de depressão fazem as pessoas dormirem menos);
  • Sensação de torpor e peso nos braços e nas pernas em vários momentos durante o dia;
  • Maior sensibilidade a críticas e rejeição, que pode afetar as relações pessoas e de trabalho.

Mais perigosa

A dificuldade de se perceber que uma pessoa que aparentemente se encontra bem está com depressão faz desta modalidade da doença mais perigosa que as outras, ressalta Remes em seu artigo.

Mas há outros fatores que agravam esses casos, ela acrescenta.

De um lado, aquele que sofre da doença atípica demora mais a procurar tratamento por não conseguir identificá-la.

De outro, essas mesmas pessoas costumam ter dificuldade para reconhecer emoções. Assim, trabalhar a partir de um ponto de vista psicológico com elas é mais difícil.

Além disso, a capacidade daqueles que sofrem deste tipo de depressão de continuar realizando suas atividades pode ser contraproducente. Remes é clara nesse sentido em seu artigo.

“A força que elas têm para seguir com a vida diária pode deixá-las especialmente vulneráveis a levar a cabo pensamentos suicidas. Isso contrasta com outras formas de depressão, nas quais as pessoas podem ter pensamentos suicidas, mas não energia suficiente para levá-los adiante.”

O tratamento geralmente envolve a prescrição de medicamentos, psicoterapia e mudanças no estilo de vida.

Remes acrescenta, ainda, a realização regular de exercícios físicos e a prática da meditação, que, segundo ela, têm trazido bons resultados na prática clínica.

créditos

Falta de sentido na vida, inutilidade, depressão. Reze esta oração do Padre Pio

Oração de Padre Pio para a Depressão

FICA COMIGO SENHOR

Fica comigo, Senhor, pois preciso da tua presença para não te esquecer. Sabes quão facilmente posso te abandonar.

Fica comigo, Senhor, porque sou fraco e preciso da tua força para não cair.

Fica comigo, Senhor, porque és minha vida, e sem ti perco o fervor.

Fica comigo, Senhor, porque és minha luz, e sem ti reina a escuridão.

Fica comigo, Senhor, para me mostrar tua vontade.

Fica comigo, Senhor, para que ouça tua voz e te siga.

Fica comigo, Senhor, pois desejo amar-te e permanecer sempre em tua companhia.

Fica comigo, Senhor, se queres que te seja fiel.

Fica comigo, Senhor, porque, por mais pobre que seja minha alma, quero que se transforme num lugar de consolação para ti, um ninho de amor.

Fica comigo, Jesus, pois se faz tarde e o dia chega ao fim; a vida passa, e a morte, o julgamento e a eternidade se aproximam. Preciso de ti para renovar minhas energias e não parar no caminho.

Está ficando tarde, a morte avança e eu tenho medo da escuridão, das tentações, da falta de fé, da cruz, das tristezas. Oh, quanto preciso de ti, meu Jesus, nesta noite de exílio.

Fica comigo nesta noite, Jesus, pois ao longo da vida, com todos os seus perigos, eu preciso de ti.

Faze, Senhor, que te reconheça como te reconheceram teus discípulos ao partir do pão, a fim de que a Comunhão Eucarística seja a luz a dissipar a escuridão, a força a me sustentar, a única alegria do meu coração.

Fica comigo, Senhor, porque na hora da morte quero estar unido a ti, se não pela Comunhão, ao menos pela graça e pelo amor.

Fica comigo, Jesus. Não peço consolações divinas, porque não as mereço, mas apenas o presente da tua presença, ah, isso sim te suplico!

Fica comigo, Senhor, pois é só a ti que procuro, teu amor, tua graça, tua vontade, teu coração, teu Espírito, porque te amo, e a única recompensa que te peço é poder amar-te sempre mais.

Como este amor resoluto desejo amar-te de todo o coração enquanto estiver na terra, para continuar a te amar perfeitamente por toda a eternidade. Amém.