INSÓLITO: MULHER DE 41 ANOS PERDE AS PERNAS DEVIDO A DIAGNÓSTICO ERRADO

Lydia Galbally, da cidade de Rayleigh, em Inglaterra, passou vários meses com uma tosse persistente. Após consultar o médico, foram-lhe diagnosticados vários tipos de alergias. Porém, a mulher tinha tuberculose.

Dado que não teve o tratamento adequado, acabou por sofrer de uma sepsis (infeção generalizada), o que a levou a sentir falta de ar e febre alta. A doença encontrava-se já em estado avançado.

Consequentemente, esteve vários meses internada e passou 11 dias em coma.

A equipa médica foi obrigada a amputar as duas pernas de Lydia, bem como uma mão e os dedos de outra, sendo que o nariz também ficou sem circulação sanguínea, tendo sido necessário remover parte do tecido. “Estou muito grato por ter a minha esposa comigo. É um milagre que tenha sobrevivido”, afirma Dan Galbally, marido de Lydia. O casal tem dois filhos, um menino de 9 anos e uma menina de 11. “Os meus filhos e o meu marido foram a minha força nestes meses em que quis muitas vezes morrer. Felizmente, o pior já passou e vou recuperar e adaptar-me às próteses. A vida ainda não acabou”, sublinhou Lydia Galbally.

Lydia foi submetida à última cirurgia no final do mês passado, mas terá ainda uma dura batalha pela frente. A tuberculose, cuja origem do contágio se desconhece, deixou-lhe sequelas nos pulmões. A mulher já começou a adaptação às próteses e prometeu encetar uma campanha para um maior cuidado e valorização dos sintomas da doença por parte dos médicos. “Nem sempre aquilo que parece é e pequenos pormenores fazem a diferença”, concluiu.

Deixe uma resposta