Homem tira a vida do filho de 2 anos para não pagar pensão; Veja!

Eraldo Querubino Marcondes, de apenas 26 anos , é operador de máquinas, e acabou confessando que matou o próprio filho para não ter que pagar pensão a mãe do garoto, seu filho tinha 2 anos de idade e se chamava Eduardo Carvalho de Marcondes, o crime ocorreu em ribeirão preto.

Ele pagava cerca de R$150 reais de pensão a mãe do menino, que se chama Adriana Carvalho, eles nunca chegoram a viver juntos, nem após o nascimento da criança, dias antes do crime ocorrer, Adriana comentou que Eraldo reclamava porque não estava em boas condições financeiras para pagar a pensão.

Eraldo avisou Adriana  que iria pegar o garoto na terça, logo após que saísse do trabalho. A mãe do menino relatou que Eduardo não gostava de ficar com o pai, que sempre chorava, Adriana disse que só deixava o menino com ele porque a mãe de Eraldo sempre estava junto, mas dessa vez ele tinha mentindo e a mãe não estava.

Após uma hora, Eraldo voltou a casa de Adriana relatando que o menino tinha sumido, ele alegava que teria ido tomar banho e que quando saiu do banho o menino não estava mais na sala, local onde ele tinha deixado Eduardo.

Adriana contou que entrou em desespero e começou a procurar o menino chamou seu irmão e sua mãe, mas não acharam, então foi junto de Eraldo a delegacia.

Algum tempo depois familiares de Adriana e a polícia passaram a desconfiar do pai porque ele se parecia muito calmo e também era difícil uma criança tão pequena ficar tanto tempo sozinha em uma cidade tão pequena sem ser vista por ninguém.

O delegado Antonio Carlos Barros, contou que Eraldo matou a criança asfixiada, e a enterrou a criança em uma mata, próximo Ribeirão, mais precisamente em Monte Alto, o corpo foi achado na madruga as 3 horas.

 

Durante depoimento Eraldo acabou confessando que matou a criança, e levou os policias ao local onde enterrou o garoto.

Adriana disse que Marcondes vivia com outra mulher mas ela era surda e muda, mas ela não estava no local no momento do crime , ainda afirmou que jamais poderia imaginar isso dele, que Eraldo era ganancioso e que poderia estar escondendo a criança para dar um susto, mas fez algo muito pior, ainda completou que ele vivia como qualquer outra pessoa, e que ele ganha em torno de R$1.200 reais.

Marcondes responde por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Creditos