Oração para ser feliz no amor com a ajuda de São Valentim, protetor dos namorados

Seja mais feliz no amor com as orações poderosas de São Valentim, protetor dos enamorados. Reze com muita fé e receba bênçãos!

Celebrado no dia 14 de fevereiro, São Valentim é o protetor dos enamorados. A data é comemorada em muitos países como o Dia dos Namorados. Além disso, por ser um Santo, existem diversas orações de São Valentim par alcançar graças.

No século III, o Imperador Cláudio II proibiu a celebração de casamentos, pois dizia que os soldados casados que iam para a guerra enfraqueciam o exército, pois queriam voltar vivos para as esposas. Já os solteiros eram mais destemidos, segundo o imperador. Discordando da decisão de Cláudio II, o santo passou a celebrar casamentos em segredo.

A história de fé de São Valentim nos mostra que devemos lutar pelo que acreditamos. Então, conte com o auxílio do santo para agraciar sua vida amorosa.

Orações de São Valentim proteger sua vida amorosa:

São Valentim, padroeiro do amor, lança os teus olhos bondosos sobre mim.
Impede que as heranças emocionais dos meus ascendentes e quaisquer erros que eu tenha cometido no passado perturbem a minha vida afetiva.

Desejo ser feliz e fazer os outros felizes. Ajuda-me a entrar em sintonia com a minha alma gémea, para que possamos desfrutar do amor, abençoados pela Providência Divina.

Peço a tua intercessão poderosa, junto a Deus e Nosso Senhor Jesus Cristo.
Ámen.

 

Oração a São Valentim, para vencer as dificuldades no amor:

“São Valentim, patrono do amor, lance seus olhos bondosos sobre mim. Impeça que maldições e heranças emocionais de meus ascendentes e erros que tenha cometido no passado perturbem minha vida afectiva. Desejo ser feliz e fazer as pessoas felizes. Ajude-me a entrar em sintonia com minha alma gémea, para que possamos desfrutar o amor, abençoados pela providência Divina. Peço a tua intercessão poderosa, junto a Deus e Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém”

 Oração a São Valentim, para fortalecer a união:

“São Valentim, que semeastes a bondade, o amor e a paz na Terra, sede meu guia espiritual. Ensinai-me a aceitar os defeitos e as falhas do meu companheiro e ajudai-o a reconhecer as minhas virtudes e vocações. Vós, que compreendeis os que se amam e desejam ver a união abençoada por Cristo, sede nosso advogado, nosso protector e nosso abençoador. Em nome de Jesus, amém!”

 Oração a São Valentim

Meu grande amigo S. Valentim, tu que és o protector dos enamorados, olha para mim, para a minha vida, para os meus anseios. Defende-me dos perigos, afasta de mim os fracassos, as desilusões, os desencantos. Faze que eu seja realista, confiante, digno e alegre. Que eu encontre um amor que me agrade, seja trabalhador, virtuoso e responsável. Que eu saiba caminhar para o futuro e para a vida com as disposições de quem recebeu de Deus uma vocação sagrada e um dever social. Que o meu trabalho seja feliz e espalhe felicidade sem medidas. Que todos os enamorados busquem a mútua compreensão, a comunhão de vida e o crescimento na fé. Que a minha obra espalhe pelo mundo harmonia, paz e amor.

Assim seja.

 Oração a São Valentim, para saúde

“Ó Jesus Cristo, Salvador nosso, que viestes ao mundo para o bemdas almas dos homens,
mas que fizestes tantos milagres para dar saúde ao corpo, que curastes cegos, surdos, mudos e paralíticos; que curastes o menino que sofria de ataques e caia na água e no fogo;
que libertastes aquele que se escondia entre os túmulos do cemitério; que expulsastes os maus espíritos dos possessos que espumavam; peço-vos, por intermédio de São Valentim, a quem destes o poder de curar os que sofrem de desmaios e ataques, livrai-nos da epilepsia.

São Valentim, peço-vos especialmente que restituais a saúde a (nome do doente). Fortalecei-lhe a fé e a confiança. Daí-lhe coragem, animo e alegria nesta vida, para que possa render-vos graças a vós, São Valentim e adorar a Cristo, o divino médico do corpo e da alma. São Valentim, rogai por nós.”

 São Valentim História

O mártir, quer dizer os dois mártires, de nome Valentim, que viveram no mesmo período da História e são comemorados em 14 de fevereiro, deram o nome a uma simpática tradição, chamada de “dia dos valentins” significando “dia dos namorados”. Ainda esta tradição, indicava a festa de São Valentim como o início da primavera, estação do despertar da vida e também do romance, quando os pássaros começam a preparar seus ninhos.

Mas, São Valentim se tornou o protetor dos namorados, ou melhor, os dois se tornaram, por outro motivo, além desta tradição dos devotos. Vejamos porque. O primeiro mártir, um soldado romano, foi incluído no Martirológio Romano com o nome de Valentim. O segundo foi inserido como Valentim de Terni, pois era o bispo dessa diocese. O registro sobre sua vida pode ser encontrado por esse nome, em outra página.

No século III, em Roma, Valentim, era um sacerdote e o imperador era Cláudio II,o Gótico. O Império enfrentava muitos problemas, com inúmeras batalhas perdidas. O imperador deduziu que a culpa era dos soldados solteiros, que segundo ele, eram os menos destemidos ou ousados nas lutas. E, mais, que depois de se ferirem levemente, pediam dispensa das frentes. Mas, o que era pior, retornavam para o exército, casados e nesta condição queriam voltar vivos, enfraquecendo os exércitos. Por isto, proibiu a celebração dos casamentos.

Valentim, que considerava essa medida injusta, continuou a celebrar os casamentos, mas secretamente. Quando soube das ações do sacerdote, Cláudio mandou que fosse preso e o interrogou publicamente. Suas respostas foram elogiadas pelo soberano que disse: “Escutem a sábia doutrina deste homem”. E, de fato, parece que a pregação de Valentim, o tinha impressionado, pois o mandou para uma prisão domiciliar, indicando a residência do prefeito romano Asterio, onde todos eram pagãos.

Logo que chegou na casa, o sacerdote ficou sabendo que o prefeito tinha uma filha cega. Disse aos familiares que iria rezar e pedir para Jesus Cristo pela cura da jovem, o que ocorreu alguns dias depois. Mas, nesta altura dos fatos, Valentim havia convertido a família interia do prefeito. Isto agravou sua pena, sendo condenado a morte.

A antiga lenda acrescentou que após curar a jovem, ele teria se enamorado dela, platonicamente, mas preferiu o seu ministério. Antes de morrer teria escrito uma carta para a jovem e a entregou ao pai dela. No dia 14 de fevereiro de 286 foi levado para a chamada via Flaminia, onde foi morto a pauladas e depois decapitado.

A sepultura de Valentim foi encontrada em 346, numa capela subterrânea na via Flaminia. Dez séculos depois, antigos registros o indicaram como irmão de São Zenão Hoje, as suas relíquias estão na Igreja de São Praxedes num Oratório dedicado a São Zenão e Valentim.

O mártir Valentim, se tornou santo porque morreu pelo testemunho de seu sacerdócio. A Igreja o considera padroeiro dos namorados por ter defendido com sua vida o Sacramento do Casamento e não pelo motivo acrescentado pela lenda.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.