Menino de 7 anos perde a vida após ser enterrado vivo pelos pais por não saber versos da Bíblia

Um rapazinho de sete anos perdeu a vida depois de ser enterrado vivo pelos guardiões legais, por não conseguir recitar passagens de Bíblia.

O caso remonta a abril de 2018, em Newton, nos Estados Unidos, mas só na sexta-feira os tutores, Timothy Hauschultz, Tina McKeever-Hauschultz e o seu filho 15 anos foram detidos pelas autoridades. De acordo com o Mirror, estes três sujeitos foram os culpados do menino ter perdido a vida.

O menino, Ethan, foi maltratado nas semanas antes de ser enterrado num ‘pequeno caixão de neve’, como castigo por não ter memorizado 13 versos bíblicos, segundo revelou a polícia.

O filho de 15 anos também foi acusado de o torturar, após pontapeá-lo mais de 100 vezes enquanto estava com a face numa poça de água.

O jovem terá confessado à Polícia que tinha ficado com o cargo de tomar conta de Ethan e do seu irmão gémeo. Os dois acabaram por ser punidos depois de não conseguirem memorizar as passagens escolhidas por Timothy.

O castigo imposto por Timothy consistia na criança de sete anos levar um tronco que pesava um terço do peso do seu corpo, ao longo de duas horas, enquanto Timothy o agredia, até que decidiu enterrá-lo na neve.

Timothy e Tina transportaram Ethan para o hospital mais tarde, onde foi declarado o óbito.

A mãe biológica, Andrea Everett disse:

“Quando cheguei ao local, o Ethan não tinha batimento cardíaco e a sua temperatura era de 23 graus. Os paramédicos tentaram reanimá-lo durante cinco horas, e ainda conseguiram colocar o coração a bater. Mas já não havia atividade cerebral”.

“Quero justiça para o meu filho, e a pessoa responsável deve ir para a cadeia por muito tempo.”

Timothy Hauschultz foi acusado de assassinato enquanto Tina foi acusada de não proteger Ethan. Ambos estão a enfrentar acusações por permitirem que o adolescente de 15 anos, que foi acusado de homicídio involuntário de primeiro grau, ficasse fora de si, acabando por maltratar o menino até lhe tirar a vida.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.