Síndrome de desordem pós 40

A todos que já passaram dos 40 anos, um abraço. E quem não passou, tente não rir e tenha esperança, pois um dia vai chegar lá! Para quem já passou dos 40 vai estar com os mesmos sintomas. Acabaram de descobrir o diagnóstico desta síndrome. Explico melhor:

  1. Outro dia decidi lavar o carro: peguei nas chaves e fui em direcção a garagem, quando notei que tinha correspondência em cima da mesa.
  2. Ok, vou lavar o carro, mas antes vou dar uma olhadinha, pois pode ser alguma coisa urgente.
  3. Ponho as chaves do carro na escrivaninha ao lado e, olhando o correio vejo que tem algumas contas para pagar e muita propaganda inútil, pelo que decido jogá-la fora, mas vejo que o cesto do lixo está cheio.
  4. Então lá vou eu esvaziá-lo. Coloco as contas sobre a escrivaninha, mas lembro-me que há um banco electrónico perto de casa e vou primeiro pagar as contas.
  5. Coloco o cesto de lixo no chão, pego as contas e vou em direção a porta.
  6. Onde está o cartão do banco? No bolso do casaco que vesti ontem.
  7. Ao passar pela mesa do jantar, olho para uma cerveja que estava bebendo. Vou buscar o cartão, mas antes vou guardar a cerveja na geladeira.
  8. Vou em direção à cozinha quando noto que a planta no vaso parece murcha, é melhor por água antes.
  9. Coloco a cerveja na mesa da cozinha quando… Ah! Achei meus óculos! Estava à procura deles há horas! É melhor guardá-los já!
  10. Pego um jarro, encho-o de água e vou em Direcção ao vaso.

11.No caminho para o vaso encontro o controle remoto da televisão em cima da pia! À noite quando quiser ligar a tv não vou lembrar de procurar na cozinha. É melhor levá-lo já para a sala. Mas…

  1. Ponho os óculos sobre a mesa e pego no controle remoto.
  2. Coloco água na planta, mas caiu um pouco no chão. Deixo o controle remoto no sofá e vou buscar um pano.
  3. Vou andando pelo corredor e penso que precisava trocar a moldura de um quadro.
  4. Estou andando e já não sei o que ia fazer!
  5. Ah! Os óculos… Depois! Primeiro o pano. Pego nele.
  6. Vou em direcção ao vaso, mas vejo o cesto do lixo cheio.
  7. Final do dia: o carro continua por lavar, as contas não foram pagas, a cerveja lá está, quentinha, a planta levou só metade da água, não sei do cartão do banco, nem onde estão a chaves do carro!
  8. Quando tento entender porque é que não fiz nada hoje, fico atônito, pois estive ocupado o dia inteiro!
  9. Percebo que isto é uma coisa muito séria e que tenho que ir ao médico, mas antes, acho que vou ver o resto do correio…

E agora? sinceramente não sei!

P.S.: Divulguei esta mensagem para todos os meus conhecidos, mas como eu não me lembro para quem enviei, resolvi postar aqui no MDig e vou pedir prá eles lerem!!!Mas estou preocupado : Será que não vou postar essa mensagem de novo na semana que vem?

 

créditos

 

Veja também:

Pegadas na Areia

A flecha envenenada: a parábola budista que nos coloca cara a cara com nosso maior erro

A água da vida – uma metáfora sobre o egoísmo