Rezem foram as palavras que o comandante disse aos passageiros quando este começou a tremer.

Rezem. Eu vou rezar e esperemos conseguir voltar a casa em segurança”. Quando o comandante do Airbus 330 disse estas palavras aos seus passageiros, qualquer ideia de que pudesse não haver perigo acabou para eles. O avião tremia fortemente, e a atitude da tripulação deixava bem transparecer que a situação era séria.

Aconteceu num voo entre a Austrália e a Malásia com 359 pessoas a bordo, no dia 25 de Junho de 2017 e podia ter resultado numa tragédia

Foram momentos de grande pânico a bordo do avião da AirAsia que este domingo partiu às 7h locais (meia-noite em Lisboa) do aeroporto de Perth (Austrália) com destino a Kuala Lumpur, na Malásia. Uma hora após a descolagem, um dos motores na asa esquerda avariou-se com uma explosão violenta e o efeito foi dramático. As vibrações são bem visíveis nos vídeos captados por passageiros, e os sentimentos destes também.

“Foi literalmente como se estivéssemos sentados em cima de uma máquina de lavar” durante a centrifugação, descreveu mais tarde um passageiro. “Podíamos ver lá fora o motor que estava realmente a abanar na asa. Começou a tremer e abanar depois da explosão”.

Com 359 passageiros a bordo, a perda de vidas teria sido massiva. Segundo uma testemunha, muitos passageiros começaram a chorar e procuraram contactar familiares. A AirAsia já há três anos teve um acidente em que morreram outras 162 pessoas.

Desta vez, as coisas correram melhor. O avião conseguiu regressar e aterrar em Perth três horas após a descolagem. Ouviu-se um aplauso geral no interior do aparelho, e vários passageiros elogiaram publicamente a tripulação.

O capitão limitou-se a explicar que houve “problemas técnicos”. Agora esperam-se os resultados da investigação oficial.

Noticia CM

 

Veja também:

Oração contra o malefício e Proteção de Deus contra o mal

8 mentiras sobre Deus que os católicos devem conhecer e rebater

Rezar o Terço traz paz à Igreja e ao mundo, diz Papa Francisco