Por não ter braços , eles mandaram mãe e filho para fora do restaurante

A discriminação baseada na deficiência, embora cada vez menos, ainda existe. E quem sabe bem isso é Alexis Bancroft , uma mãe que teve que suportar  a discriminação contra seu filho sem qualquer consideração só porque que ele quis tomar o café da manhã em um restaurante.

Para não se preocupar com a comida naquela manhã, a mulher levou seus filhos a um restaurante em Hotsprings, Arkansas, pensando que tudo seria mais simples e rápido. No entanto, agora ela se arrepende completamente de ter feito isso, porque ela teve a pior surpresa de sua vida.

ABC7

Acontece que o gerente da IHOP recusou-se a atendê-los porque o filho mais novo de Alexis, William, não tem braços e só consegue comer com os pés, porque é assim que ele costuma ser independente. Mas o gerente disse que não podia permitir isso no seu restaurante, porque não era agradável de ver.

“A única coisa que eu queria era comprar algumas panquecas para eles, eu não esperava isso”, disse a mãe ao KARK local.
Depois da situação desconfortável, Alexis pegou sua família do lugar e foi embora. Também vários clientes que tomavam o café da manhã lá decidiram partir com ela como um sinal do repúdio pelo ato do gerente e não pagaram a conta de propósito devido ao seu descontentamento.

ABC7

Então, a mãe da criança de três anos queixou-se diretamente a administração do restaurante e compartilhou sua experiência através das redes sociais, onde sua publicação foi compartilhada mais de 2 mil vezes por outros usuários.

Como o incidente se tornou viral , logo chegou aos funcionários do restaurante, que se desculparam diretamente com Alexis e admitiram terem vergonha das ações de seu superior. Enquanto isso, a empresa IHOP também se desculpou e  comprometeu se a suspender indefinidamente o trabalhador envolvido.

A empresa disse que iria treinar melhor os seus empregados para um melhor atendimento ao nível de serviço e  especialmente com pessoas com deficiência – Alexis não ficou completamente satisfeita, é seu filho que não foi capaz de se recuperar tão facilmente da experiência desagradável. “No dia seguinte ao desagradável episódio a criança não conseguiu comer normalmente,  disse a mãe.

Fonte :upsocl

Veja também:

A mãe coloca o alho sob o travesseiro do filho todas as noites. Você começará a fazer o mesmo quando descobrir o motivo

O bebê nasceu morto 4 meses antes do prazo final. Mas em 8 minutos o impensável aconteceu!

No autocarro o menino estava constantemente a bater na perna dele e a mãe dele não fazia nada…

Imagem ilustrativa