Homem atrai crianças para vídeos porno pelo facebook

O Homem criou um perfil falso no Facebook e depois de seduzir a menor de 13 anos conseguiu convencê-la a enviar fotos íntimas. Mas o emigrante na Bélgica não estava satisfeito. Obrigou a vítima a fazer filmes pornográficos sob as suas orientações. Para isso fez chantagem. Ameaçou publicar em sites pornográficos as fotos que a jovem lhe tinha enviado quando se conheceram em 2016. O predador, natural de Penafiel, foi detido na quinta-feira, pela Polícia Judiciária de Aveiro, quando regressava a Portugal para passar uns dias de férias. Sem nunca contactar pessoalmente com a menina – agora com 15 anos – o encarregado da construção civil, de 43 anos, dizia ser um jovem e que estava apaixonado por ela. Tudo começou em finais de 2016. A menor recusou fazer os filmes, mas, perante a ameaça de ver as suas fotos sem roupa divulgadas na internet, cedeu à chantagem do predador sexual. Durante quase dois anos sofreu em silêncio, sem coragem para denunciar o que se passava. Só recentemente, já em desespero por perceber que esta chantagem não iria terminar, a menina ganhou coragem e contou aos pais aquilo que se estava a passar. Foi esta denúncia que levou a Polícia Judiciária a investigar. O predador foi identificado e localizado. Os inspetores descobriram que o emigrante viajava com frequência até à sua residência em Penafiel e na quinta-feira surpreenderam-no pouco depois dele chegar a Portugal. Os inspetores da PJ fizeram buscas à residência e apreenderam o telemóvel em que o predador sexual guardava os filmes desta vítima, mas no qual também estavam armazenados vídeos de pelo menos dez outras jovens raparigas. O suspeito está indiciado dos crimes de violação, abuso sexual de crianças e pornografia de menores. Ficou em liberdade, mas não se pode ausentar do País.

PORMENORES  Perícias A PJ vai agora efetuar perícias ao telemóvel do suspeito. O objetivo é verificar se as menores , pelo menos dez, que aparecem em vários filmes, são vítimas deste predador ou se são ficheiros de conteúdo pornográfico tirados na internet. Método Usando um perfil falso, sob a identificação de um adolescente, o emigrante conheceu a vítima, sem nunca mostrar a cara. Conversavam através dos chats e era assim que o predador convenceu a vítima a fazer sessões de sexo ao vivo, que ele gravava no telemóvel.

Via CM

Imagem de capa ilustrativa

 

Veja também:

Homem salta completamente nu da janela para fugir a uma rusga de droga

Em mensagem, motorista de aplicativo pede sexo oral a cliente na Bahia: ‘Fiquei paralisada’, diz vítima

Motorista de aplicativo assediou cliente ao pedir sexo oral para ela (Foto: Arquivo Pessoal)

Menina de 10 anos abusada sexualmente no cinema por homem de negócios a vista da mãe

A polícia foi criticada por não agir mais cedo depois que houve atrasos na prisão de Moideenkutty

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.